O que é EBITDA: entenda esse importante indicador de desempenho

20 de outubro de 2016 | Conceitos financeiros

Afinal, o que é EBITDA? Observar o lucro ou prejuízo é insuficiente para analisar a performance da empresa; foco na geração operacional de caixa!

Neste artigo, você ir aprender:

  1. O que é EBITDA
  2. Margem EBITDA
  3. Uso do EBITDA em valuations de empresas
  4. Como encontrar uma base comparativa de múltiplos EBITDA

O que é EBITDA?

Explicado a grosso modo, o EBITDA é uma espécie de medida de “lucro” da empresa. Sem contar as despesas financeiras, depreciação e imposto de renda/contribuição social. Mostra quanto a operação da empresa em si gerou de dinheiro, ou seja, quanto foi sua “geração operacional de caixa”. É uma boa medida para analisar a viabilidade financeira de uma empresa e também é muito utilizado em valuations (avaliação de empresas).

Veja o seguinte exemplo para entender melhor o que é EBITDA:
Uma empresa teve EBITDA de 10 milhões, mas teve despesas financeiras (juros) de 15 milhões. Ela vai ter um prejuízo de pelo menos 5 milhões, mas isso significa que ela não é uma empresa boa? Não exatamente.
Significa que ela ou tem uma dívida alta ou paga altas taxas de juros. Fazendo um trabalho de reestruturação da dívida ela pode vir a ser uma empresa lucrativa

Margem EBITDA

No mercado também se usa bastante o conceito de “margem EBITDA”, mas o que é isso?
Você já ouviu falar de margem de lucro, certo? A margem de lucro nada mais é do que o lucro líquido dividido pela receita líquida, e geralmente a porcentagem fica em torno de 5% a 25%, dependendo da rentabilidade da empresa. A margem EBITDA não é muito diferente, ela é o EBITDA sobre a receita líquida, também dando um valor percentual no resultado.

Uso do EBITDA em valuations de empresas

Para avaliar o valor de uma empresa, o EBITDA é um instrumento muito utilizado. É nele que se baseiam as principais análises e os múltiplos de comparação de valor de empresas.

No mercado se usa muito comparações como: “No setor de desenvolvimento de software o valor das empresas está girando em torno de 10x o EBITDA.” Ou ainda: “Essa empresa está com o valuation de 5x o EBITDA, o que está condizendo com os preços de mercado”. É uma medida de comparação, da mesma forma que você compara o preço do metro quadrado quando vai comprar um imóvel em determinada região.

Como encontrar uma base comparativa de múltiplos EBITDA?

Existem algumas maneira de fazer isso. A mais fácil é comparar o EBITDA de empresas de capital aberto com o seu market cap (valor de mercado), para entender “em que múltiplo estão negociando atualmente”. No entanto, as empresas de capital aberto elencadas devem ser semelhantes a que você está analisando (não adianta nada comparar uma empresa de autopeças com uma que planta soja por exemplo, os riscos de mercado são muito diferentes e isso será refletido no múltiplo EBITDA).

É importante salientar que quanto maior e mais profissionalizada a empresa, menos ela está exposta a riscos estruturais. Quando comparando empresas de capital fechado com empresas de capital aberto, os investidores costumam aplicar um “penalty” de múltiplo EBITDA, que pode variar bastante.

Por exemplo: As empresas de construção civil da bolsa estão sendo negociadas a 8 vezes o EBITDA em média. Se você quiser vender a sua empresa familiar de capital fechado, o múltiplo que os investidores aceitarão serão menores, provavelmente algo entre 4-6 vezes o EBITDA.

Como fazer uma boa análise de múltiplos EBITDA?

A melhor análise de múltiplos EBITDA para fins de valuation é aquela que traz como comparação empresas muito similares a sua.

São do mesmo setor de atuação (CNAE)? O cliente-alvo é o mesmo?

Por exemplo, uma empresa de construção civil voltada ao mercado de luxo vai ter drivers de risco bem diferentes de uma empresa voltada a moradia de baixa renda.

Estão na mesma região?

Dependendo do setor de atuação, a região pode fazer uma grande diferença em riscos do negócio e, consequentemente, vai afetar uma comparação de múltiplos EBITDA. Por exemplo, uma rede de varejo de eletrodomésticos no Piauí vai ter um risco diferente de uma rede com atuação concentrada no Rio Grande do Sul.

São de portes semelhantes? Tem o mesmo nível de governança corporativa?

Dependendo do setor de atuação, o porte também faz uma grande diferença na percepção de risco. Uma empresa listada na bolsa de valores, com milhares de sócios, submetida ao escrutínio de investidores o tempo todo, vai ter uma percepção de risco muito inferior do que uma empresa familiar onde os sócios são o patriarca e os filhos.

Como fazer se não acho empresas semelhantes na bolsa de valores?

O ideal para qualquer análise de múltiplos profissional é encontrar empresas muito semelhantes a que você está analisando. Os investidores pegarão no seu pé a respeito disso, pode ter certeza. Na maioria dos casos você não vai conseguir fazer isso usando somente informações de capital aberto. Você invariavelmente vai ter que analisar empresas de capital fechado e transações que ocorreram recentemente.

a) Separar transações recentes com empresas de capital fechado
Buscando notícias sobre fusões e aquisições no Google mesmo você consegue encontrar este tipo de informação. Outra opção é analisar blogs especializados. O blog neste link é uma excelente fonte gratuita de transações recentes. É importante que nas notícias você colete o valor da transação e o percentual do negócio que foi vendido.

b) Coletar o EBITDA destas empresas
Esta não é uma informação disponível livremente na internet. A Klooks (dona deste blog que você está lendo) é a maior especialista do Brasil no monitoramento de demonstrativos financeiros de empresas de capital fechado. São mais de 20 mil empresas monitoradas com seus balanços sendo constantemente atualizados. Neste link você vê alguns exemplos de balanços de empresas que participaram de fusões e aquisições.

Para conseguir calcular o EBITDA das empresas, você irá precisar dos seus demonstrativos financeiros (balanço patrimonial e DRE). Fale com a Klooks para saber mais sobre nossa plataforma de inteligência de mercado !

c) Compare o EBITDA das empresas com o valor em que elas foram negociadas
Para conseguir chegar no múltiplo EBITDA destas transações, você precisará usar as informações coletadas nas etapas anteriores. O cálculo é o seguinte:
Valor da transação / percentual da empresa vendida = VALUATION
VALUATION / EBITDA = múltiplo EBITDA

(Visited 121 times, 1 visits today)
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar por E-mail
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Pinterest