Companies to Watch: Conheça a empresa que o Pátria está desinvestindo e que cresceu mais de 3000% em dois anos

28 de junho de 2022 | Companies To Watch Brasil

Recentemente saiu na mídia que o Pátria, um dos principais gestores de private equity da América Latina, estaria desinvestindo da Odata, empresa de data centers com performance impressionante nos últimos anos.

Usando nossa ferramenta, a maior base de demonstrações financeiras de capital fechado do Brasil, fizemos uma análise completa da Odata, inclusive comparando ela com outros expoentes do setor como Equinix (capital fechado) e Locaweb (capital aberto).

Um mundo interconectado

A revolução que vivemos na última década nas redes sociais e na década anterior nos mecanismos de busca está cada vez mais se alastrando para objetos, coisas, utensílios, bens de consumo. Começamos com smartphones, avançamos para smartwatches entramos nas smartTVs e já estamos começando a ver smartshoes, smartfridges, smartlocks e quantas outras smart-coisas. Já temos até smart cities! É o fenômeno do Internet of Things (IoT), levando a conectividade para utensílios e bens de consumo e multiplicando exponencialmente o volume de dados criados pela humanidade. Segundo o statista.com, apenas em 2020 foram produzidos 64 trilhões de gigabytes e a estimativa para 2025 é de 181 trilhões.

Meu deus! Onde vamos armazenar esse monte de dados?

Um componente imprescindível para essa equação de crescimento da produção de dados se viabilizar é a proliferação de data centers. O funcionamento de sites, aplicativos, softwares e a segurança dos dados de milhões de corporações estão nestes tipos de instalações e isso cada vez se torna mais necessário conforme cresce o volume de dados processados, produzidos e armazenados. Projeções IDC Brasil (Brasil International Data Corporation) apontam que até o final de 2022 aproximadamente 90% das empresas contarão com um Data Center, próprio ou terceirizado.

É um mercado com potencial? Talvez seja por isso que o Pátria está desinvestindo

Se o principal foco da Odata é o “atacado”, ou seja grandes empresas, e se até o final do ano 90% das empresas já contarão com um Data Center, parece que aquele grande salto de crescimento de mercado já aconteceu não é? Há quem discorde mas é algo que deve pesar na decisão.

Isso aliado ao fato de que a empresa saiu do quase zero e chegou a faturar 131 milhões com um EBITDA de 52 milhões e CAGR de 223% nos últimos 3 anos parece ser um alinhamento de astros bastante adequado para o exit, já que ela muito provavelmente está em status de unicórnio. Abaixo tabulamos os destaques financeiros da empresa ano-a-ano:

E como ela conseguiu atingir R$ 131m de faturamento e 52m de EBITDA num setor de capital tão intensivo?

O setor de data centers é de capital muito intensivo. O crescimento está totalmente correlacionado com o montante de investimentos em imobilizado que a empresa tem (principalmente servidores e imóvel especializado). Para ter uma ideia, para atingir esse patamar de faturamento a Odata passou de um imobilizado de R$ 154m em 2018 para R$ 631m em 2021.

O que nos leva a próxima pergunta: como a Odata conseguiu dinheiro para comprar 631m de imobilizado?
Como quase todo setor de capital intensivo, o setor de data centers permite uma geração de caixa operacional bastante gorda (37% de margem EBITDA) mas o crescimento necessita muito CAPEX, o que torna inviável conseguir um crescimento na proporção que a Odata teve sem depender de capital externo.

Além do investimento inicial do Pátria (o capital social da empresa é de 421 milhões desde 2016 quando foi fundada) ela também captou muito dinheiro no formato de dívida, principalmente com o IFC, subsidiária do Banco Mundial, que tem como uma de suas teses justamente o financiamento de data centers.

Abaixo printamos a nota explicativa do balanço que detalha o endividamento.

Abaixo colocamos uma lupa em cima da dívida da empresa, ano após ano:

Por que a ODATA pode ser interessante para grandes investidores?

Como já mencionado todo o crescimento e expansão da estrutura da empresa é possibilitado pelo grande investimento fora da curva, que a empresa recebeu e ainda vem recebendo de grandes instituições. Recentemente o IFC (International Finance Corporation), instituição do Banco Mundial e o Itau BBA lideraram uma rodada de investimento na casa de R$ 165 milhões para  a Odata, mas o que tem chamado tanta atenção dos investidores?

Primeiramente vale destacar que o mercado como um todo, a nível global, é atualmente um dos maiores recebedores de investimento, apenas em 2021 foram US $200 bilhões e em 2022 projeta-se mais US $240 bilhões de capital para o setor.

Além do movimento de digitalização das empresas, indústrias altamente dependentes de tecnologia, hospedagem de dados e estabilidade nas redes, como a indústrias dos games, vêm crescendo fortemente na América Latina. Esse aumento na demanda já foi visível nos últimos anos, mas ainda há muito potencial a ser explorada, a Odata já é muito bem posicionada no continente, tendo Data Centers em locais privilegiados, em relação a conexão com redes de telecomunicação, conseguindo cobrir com eficiência as regiões de maior movimentação de dados. O investimento mais recente, visa permitir uma expansão de infraestrutura ainda maior, com a prospecção de um Data Center no Peru e em mais regiões do Brasil (hoje a Odata se concentra no sudeste).

A tecnologia da empresa também é um destaque, seus Data Centers, são baseadas em um arquitetura de TI em Hyperscale, possibilitando uma expansão da capacidade conforme demanda. A flexibilidade com relação às operadoras que podem se conectar a rede também tornam seus data centers adaptáveis a qualquer realidade.  Além disso a Odata está na vanguarda com relação a segurança de dados, refrigeração com economia de energia, integração ao Cloud Computing e possui a maior capacidade de processamento de dados da América Latina.

Cada vez mais os indivíduo e cidades estarão imersos em redes de informação, os serviços estarão interconectados em tempo real, a construção de Smart Cities, cidades mais eficientes e sustentáveis, dependem do armazenamento e processamento de dados. O investimento no setor é uma necessidade e empresas como a Odata lideram esse processo, vale a pena ficar de olho nessa e em outras empresas de tecnologia, com a Klooks você tem acesso a dados exclusivos.

(Visited 67 times, 1 visits today)
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar por E-mail
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar no WhatsApp
  • Compartilhar no Pinterest